Este site usa cookies para recolher estatísticas e melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Saiba mais aqui

Visitantes: 96968

Qualidade e Ambiente

A FERGRUPO tem vindo a desenvolver desde 1995 um Sistema de Gestão da Qualidade que permita uma satisfação plena dos Clientes e, em Setembro de 1999, resultado de um justo reconhecimento, obteve o Certificado de Qualidade pela APCER (Certificado de Conformidade N.º 99/CEP.969), para Construção e Manutenção de Linhas Ferroviárias, incluindo alta velocidade, metropolitana e vias urbanas de superfície, electrificação, sinalização, comunicações, apeadeiros e ramais particulares, assim como todos os trabalhos de construção civil associados, tais como movimento de terras, drenagens, obras de arte, edifícios auxiliares e restabelecimento de acessos.

A FERGRUPO foi a primeira Empresa de Construção Ferroviária em Portugal com esta distinção, sendo igualmente a primeira a obter a Certificação do Sistema de Gestão da Qualidade segundo a ISO 9001:2000.

Em Setembro de 2003 obteve o Certificado de Conformidade pela APCER (Certificado de Conformidade N.º 2003/AMB.121), para o mesmo âmbito que o seu Sistema de Gestão da Qualidade. Actualmente, mantém a certificação do Sistema Integrado Qualidade & Ambiente de acordo com o recente referencial ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015, respectivamente.

 

DESEMPENHO AMBIENTAL – FERGRUPO 2019
 


O desempenho ambiental da FERGRUPO em 2019, demonstra-se através da capacidade da Empresa dar continuidade ao cumprimento dos requisitos legais, normativos e contratuais, no âmbito do Sistema Ambiental que lhe garanta uma correcta aplicabilidade dos referidos requisitos, em prol da Satisfação dos seus Clientes, parceiros e demais sociedade em geral.

A avaliação efectuada ao cumprimento legal evidencia o total cumprimento de toda a legislação aplicável, nos diversos quadrantes da Empresa.

Em termos globais o desempenho ambiental da FERGRUPO pode ser considerado como MUITO BOM, dado a maturidade do Sistema implementado, quer pela aplicabilidade em cada projecto, quer pelas avaliações obtidas pelos seus Clientes na conclusão de cada Empreitada/Prestação de Serviços, quer pela avaliação técnica especifica ambiental alcançada nas propostas comerciais apresentadas.

Acerca do consumo de recursos energéticos e de água, registaram-se consumos inferiores a 2018 no escritório da sede, nas instalações em Alfena e Cacia, com acentuadas reduções, que deverão continuar a ser objecto de uma correcta utilização sustentada deste tipo de recursos.

A optimização dos recursos foi e sempre será o propósito das acções de sensibilização para a melhoria da prática de hábitos e prácticas que conduzam ao reduzido consumo de água, electricidade e combustíveis fósseis, em todos os quadrantes organizacionais da Empresa.

Foram realizados simulacros integrados entre SGS e SGA nos diversos estaleiros e escritórios tendo sido possível optimizar a dinâmica de evacuação desses espaços num cenário de incêndio e observar a consistência dos respectivos Planos de Emergência Ambiental.

Os aspectos ambientais significativos mais frequentes continuam a ser a produção de resíduos, a produção de poeiras, o ruido, as afectações ao tráfego ferroviário pelas interdições e corte de tensão e o consumo de combustíveis em obras ferroviárias.

Para todos eles são implementadas acções de caracter preventivo que visam a minimização do seu impacto na obra e no seu âmbito e planos de monitorização para avaliação constante e tomada de acções de reajuste operacional.
A reutilização de determinados resíduos como é o exemplo do balastro desguarnecido que, a invés de se depositado em aterros, foram reaproveitados por instituições de administração pública (juntas de freguesia e câmaras municipais) para melhoramento de vias de comunicação locais.