Este site usa cookies para recolher estatísticas e melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Saiba mais aqui

Visitantes: 96750



Construção Civil

LINHA DO NORTE - SUBTROÇO 2.1 - (ENTRONCAMENTO / ALBERGARIA) - ESTABILIZAÇÃO DO TALUDE AO KM 129.900 (VA)

A empreitada teve o objectivo de minimizar as instabilidades existentes no talude de escavação, existente do lado da via ascendente, ao km 129+900 da Linha do Norte, uma vez que em Novembro de 2006 ocorreram escorregamentos, após fortes chuvadas, que provocaram danos ao nível do passeio da via e parte da drenagem longitudinal.

Foram efectuadas alterações ao nível da drenagem superficial e profunda do talude e a construção de estruturas de contenção, que permitiram conferir, ao mesmo, condições de estabilidade e resistência.

Os elementos de drenagem implementados, aos quais são associados os correspondentes trabalhos de terraplanagem, consistiram na execução, para drenagem profunda, dum reticulado de valas drenantes constituído por valas de três tipos:

-Vala drenante tipo 1 – Vala longitudinal, com caleira, a implementar no topo do talude;
-Vala drenante tipo 2 – Vala longitudinal, com caleira, a implementar a meio do talude;
-Valas drenantes tipo 3 – 5 valas transversais sem caleira.

Procedeu-se ainda à reabilitação das drenagens superficiais existentes, bem como à construção de novos elementos:

-Valeta triangular longitudinal de drenagem da via;
-Valetas de betão em meia cana com 300mm de diâmetro;
-Caixa de ligação;
-Descida de talude em f300 e ligação à caixa.

Esta empreitada englobou também a reparação da estrutura de saída da manilha de ø600 existente no topo do talude, por onde é processado o escoamento da linha de água, e o remate com as drenagens de projecto.

Foi restituída a ligação entre as duas extremidades da caleira de alvenaria existente, danificada aquando dos escorregamentos, bem como a ligação à linha de água existente, através de uma caleira metálica elevada, constituída por três troços:
 
-Troço 1 com 0.30m de altura e o troço 2, com 0.70m de altura; que atravessaram o talude longitudinalmente fazendo a ligação entre as caleiras de alvenaria existentes na extremidade Norte e Sul do talude;

-Troço 3 com 0.50m de altura, que partiu da ligação entre os troços 1 e 2, visando escoar as águas da linha de água proveniente do topo do talude.

Ao nível das estruturas de contenção foi construído um muro de gabiões na base do talude e também feito o revestimento do talude com telas compósitas biodegradáveis e hidrossementeira.